DOENÇAS TROPICAIS - MALÁRIA

 

É uma doença infecciosa, causada por um protozoário unicelular, do gênero
Plasmodium e transmitida de uma pessoa para outra, através da picada de um
mosquito do gênero Anopheles, ou por transfusão de sangue infectado com plasmódios.

As espécies de plasmódios que afetam o ser humano são: Plasmodium vivax,
P. falciparum, P. malariae, P.ovale. No homem os plasmódios passam por uma
evolução inicial nas células do fígado e posteriormente invadem os glóbulos
vermelhos onde evoluem por período variáveis, provocando a partir daí os sintomas
da doença.


São sintomas característicos intensos calafrios seguidos de febre alta, vômitos, dores de cabeça e no corpo. A medida que
a temperatura começa abaixar, o doente apresenta intensa sudorese. Estes acessos se repetem com intervalos diferentes,
de acordo com a espécie do plasmódio. O Plasmodium falciparum provoca uma sintomatologia muito mais agressiva podendo
progredir para óbito.

O período de incubação é de em média 15 dias.

O diagnóstico clínico é realizado através da sintomatologia típica e pode estar associado a presença de hepato-esplenomegalia.

O diagnóstico laboratorial é realizado através de exame parasitológico seguido de método imunoenzimático.

Para cada espécie do plasmódio é utilizado medicamento ou associações de medicamentos específicos em dosagens
adequada à situação particular de cada doente.

O mais importante é a rapidez no processo de diagnóstico e tratamento, visto que, nos casos de malária grave a demora
no atendimento pode resultar em perda do paciente.

Maiores informações nos sites: www.sucen.sp.gov.br e www.portal.saude.gov.br