Secretaria de Estado de Saúde de Santa Catarina | Laboratório Central de Saúde Pública - LACEN / SC
 48 3664 7800 |  lacen@saude.sc.gov.br

Notícias LACEN/SC


 

05/11/2019 - LACEN/SC participa de missão internacional em São Tomé e Príncipe


A Gerente de Biologia Médica do Laboratório Central de Saúde Pública/SC, Darcita Buerger Rovaris, participou da missão técnica internacional do governo brasileiro em São Tomé e Príncipe, na África, no período de 27 de setembro a 19 de outubro de 2019, atuando no projeto "Apoio ao Programa de Luta contra a Tuberculose" naquele país.
O Projeto compreende a capacitação em técnicas de diagnóstico para a equipe do Laboratório Nacional de Referência da Tuberculose (LNR-TB) nos temas de: gestão laboratorial, biossegurança, controle de qualidade, manejo de equipamentos, interpretação de resultados em teste rápido molecular-Genexpert e teste de sensibilidade com drogas de primeira linha, cultura de micobactérias e identificação do complexo Mycobacterium tuberculosis e micobactéria não tuberculosa (MNT) e sistema de informação.
A servidora participou do projeto já em 2018. Em 2019, o objetivo da missão foi avaliar a efetividade da capacitação, realizada no ano passado, aos técnicos e gestores de São Tomé e Príncipe, no diagnóstico laboratorial e serviços de atendimento e gestão para o fortalecimento da resposta contra a tuberculose no país.
A cooperação foi firmada entre o Ministério da Saúde do Brasil, a Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores (ABC/MRE) e o Ministério da Saúde de São Tomé e Príncipe.
A cooperação técnica brasileira com São Tomé e Príncipe inclui a execução de projeto de cooperação nas áreas de saúde é considerada como experiência bem sucedida de cooperação técnica sul-sul desenvolvida pelo Governo brasileiro na apropriação do conhecimento e fortalecimento das instituições locais.




05/11/2019 - LACEN/SC realiza treinamento teórico/prático sobre diagnóstico laboratorial de Hanseníase para profissionais da região de Joinville


No dia 30 de outubro de 2019, o Setor de Bacteriologia do LACEN realizou treinamento para profissionais técnicos e bioquímicos da região de Joinville (São Francisco do Sul, Barra Velha, Balneário Barra do Sul, Joinville, Itapoá, Garuva, São João do Itaperiú), que atuam na atenção primária em saúde, visando o diagnóstico laboratorial de Hanseníase.
Essa capacitação contou com a parceria do Hospital Santa Teresa, localizado em São Pedro de Alcântara, DIVE/SC e Vigilância Epidemiológica da Macroregião de Joinville.
A Hanseníase é uma doença infectocontagiosa que se manifesta por meio de sinais e sintomas dermatoneurológicos, com lesões de pele e nervos periféricos. As manifestações clínicas resultam em grande potencial para provocar incapacidade física, podendo evoluir para deformidades.
O diagnóstico é importante para iniciar o tratamento precoce e impedir a evolução da doença, bem como impedir a cadeia de transmissão que se dá por meio das vias aéreas superiores (nasal e orofaringe).




21/10/2019 - LACEN/SC - Palestras Outubro Rosa


O Lacen/SC participa do Movimento internacional de conscientização para o controle do câncer de mama, o Outubro Rosa, que tem como objetivo promover a conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença.
Dia 18/10, reunimos colaboradores para a palestra “ Talk: um toque de autoestima fortalece a vida” com a terapeuta e coach Camila Custódio,com o objetivo de estimular as mulheres sobre a importância de se tocar e “estar alerta” a qualquer alteração suspeita nas mamas.
Além de estarem atentas ao próprio corpo, mulheres de 40 a 50 anos devem fazer mamografia de rastreamento a cada dois anos. A partir dos 50 anos, a mamografia deve ser anual.Esse exame pode ajudar a identificar o câncer antes de a pessoa ter sintomas. A mamografia nesta faixa etária, com periodicidade bienal, é a rotina adotada na maioria dos países que implantaram o rastreamento organizado do câncer de mama e baseia-se na evidência científica do benefício desta estratégia na redução da mortalidade neste grupo.
Os principais sinais e sintomas da doença são: caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito (mamilo) e saída espontânea de líquido de um dos mamilos. Também podem aparecer pequenos nódulos no pescoço ou na região embaixo dos braços (axilas).
O câncer de mama é segundo tipo que mais acomete brasileiras, representando em torno de 25% de todos os cânceres que afetam o sexo feminino. Para o Brasil, foram estimados 59.700 casos novos de câncer de mama em 2019, com risco estimado de 56 casos a cada 100 mil mulheres.
Iniciativa: COBIO/CIPA/SAEPE – Lacen /SC



02/10/2019 - LACEN/SC - Palestras Setembro Amarelo


O Setembro Amarelo é uma campanha brasileira de prevenção ao suicídio, iniciada em 2015. É uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida, do Conselho Federal de Medicina e da Associação Brasileira de Psiquiatria.
O Lacen/SC é apoiador da causa, trazendo especialistas para conversar com os colaboradores sobre o assunto.
No dia 12/09 tivemos a presença do médico psiquiatra e psicoterapeuta, Dr. Vinicius Brum Prá, com o tema "Prevenção ao suicídio - panorama geral e abordagens específicas".
Em 26/09 foi a vez do médico psiquiatra Dr. Alexandre Ferreira Bello, com palestra de tema "É possível prevenir o suicídio?".
Agradecemos a presença dos dois médicos, os quais nos passaram valiosos conhecimentos sobre o assunto.



25/09/2019 - LACEN/SC Participa de Projeto de Pesquisa Sobre Prevalência de Meningococo em Escolares de Florianópolis


O Lacen/SC e DIVE (Diretoria de Vigilância Epidemiológica), vinculadas à Superintendência de Vigilância em Saude da Secretaria de Estado da Saude, em conjunto com a Secretaria Estadual de Educação e as Secretarias Municipais de Educação e Saúde da Capital participam do projeto: Prevalência de portadores da Neisseria meningitidis em escolares de 11 a 19 anos de idade residentes em Florianópolis, no ano de 2019.
O projeto será executado em parceria com o Centro de Estudos Augusto Leopoldo Ayrosa Galvão (CEALAG) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, Instituto Adolfo Lutz de São Paulo, Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saude.
O objetivo principal deste estudo será identificar o percentual de portadores assintomáticos da bactéria Neisseria meninigitidis nesta faixa etária.
A Neisseria meningitidis, também chamado meningococo, é uma bactéria de distribuição global que acomete apenas o ser humano. O meningococo pode ser classificado em pelo menos 12 sorogrupos, dentre os quais o A, B, C, W e Y, que são responsáveis por quase todos os casos de doença meningocócica. A Doença Meningocócica pode se apresentar como meningite meningocócica, meningococcemia ou a associação das duas MM+MCC. Habitualmente, coloniza a mucosa do trato respiratório superior sem causar qualquer sintoma, fenômeno conhecido como estado de portador assintomático.
Esta bactéria tem baixa sobrevida no meio ambiente (em duas horas apresenta uma substancial redução e em 72 horas desaparece) e é transmitida de pessoa a pessoa, através de gotículas respiratórias ou contato com secreções de portadores saudáveis ou doentes. Em ambientes fechados ou semifechadas, o percentual de portadores saudáveis pode ser muito alto, facilitando a transmissão e a ocorrência de surtos.
No calendário vacinal brasileiro, é preconizada a vacina meningocócica C conjugada em crianças e em 2017 foi ampliada adolescentes de 12 e 13 anos, com objetivo de impedir o deslocamento da doença para estes grupos etários, sendo esta uma medida importante na prevenção da doença.
Geralmente, as doenças meningocócicas apresentam comportamento endêmico em nosso estado, por isso, faz-se necessário o monitoramento constante.
A justificativa do projeto se fundamenta na investigação do papel dos portadores saudáveis na disseminação da doença na comunidade, e como esta informação pode contribuir para subsidiar condutas apropriadas de vacinação. Bem como, identificar o aparecimento de cepas com alta capacidade de causar doenças invasivas e com grande potencial de disseminação na população. Este conhecimento é fundamental para aprimorar a vigilância epidemiológica, diagnosticar mudanças nos sorogrupos mais prevalentes e a comparação das cepas identificadas em portadores com aquelas isoladas de doentes pode trazer informações valiosas para políticas de vacinação voltadas ao controle de surtos.



19/08/2019 - SEMANA LACEN/SC - 2019


Entre os dias 06 e 08 de agosto de 2019, aconteceu mais uma edição da Semana Lacen. Todos os anos, em agosto, esse evento busca reunir os colaboradores para participação em palestras sobre temas diversos, apresentação de trabalhos e troca de informações sobre as atividades desenvolvidas, além de comemorar o aniversário do Laboratório.
Na abertura da Semana Lacen, a Superintendência de Vigilância em Saúde foi representada pela diretora de Vigilância Epidemiológica, Maria Teresa Agostini.
No primeiro dia, foram apresentados um pequeno histórico do laboratório, o novo organograma e a proposta para a Política, Visão e Valores da instituição. Houve também, à tarde, uma palestra sobre Oratória, com Juliana Germann.
No segundo dia, a Coordenação da Rede de Referência Estadual e o Setor de Produção de Meios fizeram uma apresentação sobre o trabalho que desenvolvem. Também foi apresentada a organização da Sala de Regentes. Foram também apresentados os trabalhos científicos que os colaboradores da área de Meio Ambiente e Produtos do Lacen desenvolveram para o Encontro Nacional de Analistas de Alimentos (ENAAL), que ocorreu em Florianópolis, em 2019, e um trabalho produzido pela equipe da Tuberculose.
No último dia, aconteceu uma roda de conversa com quatro servidores já aposentados: Rudi, Emília, Igara e Carmen, que falaram um pouco sobre suas carreiras, sobre o funcionamento do Lacen na época em que trabalharam aqui e sobre a vida após a aposentadoria. Essa roda de conversa, que acontece pela segunda vez na Semana Lacen, aproxima as novas gerações de colaboradores com a história do Lacen e relembra os caminhos que a instituição já percorreu em seus 68 anos.
Um agradecimento especial à comissão organizadora: Cláudia (COBIO), Heloísa (DIMAN), Raquel (DIADM) e Suelaine (FIQAL), além de todos que contribuíram de alguma forma para a realização do evento.




24/07/2019 - Aniversário LACEN/SC - 68 anos


É com satisfação e gratidão que concluímos mais um ano de trabalho incessante. Hoje é um dia especial para todos que fazem parte deste time, pois o Lacen comemora 68 anos de existência. Ao longo dos anos nos transformamos continuamente e cada um de nossos colaboradores faz parte dessa história. É essa união que nos torna mais fortes e nos impulsiona ao futuro e às inovações. Hoje o aniversário é de todos os que contribuem para o nosso sucesso. Nossa gratidão também se estende àqueles que já estiveram conosco no passado e deixaram sua marca impressa em um momento de nossa história de ascensão. É com fé e esperança que olhamos para o futuro, com a certeza de que ele reserva crescimento e vitórias.




28/06/2019 - Julho Amarelo – Mês do combate às Hepatites Virais


O Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis (DCCI) disponibiliza em seu site o Manual Técnico para o Diagnóstico das Hepatites Virais com intuito de orientar os profissionais de saúde sobre os procedimentos necessários para a realização do diagnóstico seguro das hepatites virais. A 2ª edição do manual traz recomendações que agilizam o diagnóstico das hepatites virais B e C com o uso de testes rápidos e moleculares. Dessa forma é possível reduzir o tempo entre o diagnóstico e o início do tratamento. Acesse o site www.aids.gov.br para mais informações sobre o julho amarelo e em caso de dúvidas, entre em contato pelo e-mail clab@aids.gov.br.




19/06/2019 - LACEN/SC recebe visita de alunos do IFSC/Lages


No dia 13/06/2019, recebemos os alunos do IFSC de Lages para uma visita técnica, com o objetivo de ampliar a visibilidade profissional e conhecimento técnico.
A turma, composta por duas professoras e 12 alunos do curso superior de Processos Químicos, das disciplinas de Microbiologia, Microbiologia de Alimentos, Tecnologia de Alimentos e Toxicologia, foi recebida no auditório do LACEN, pela Gerente de Meio Ambiente e Produtos e pelo Chefe de Divisão de Produtos. Naquele momento, foi apresentada a estrutura do LACEN, os tipos de amostras analisadas e ensaios realizados.
Em seguida, os alunos foram conduzidos à área técnica, onde foram recebidos pelos chefes dos setores BACTO, MEIOS, COMEC, MICRA, MICAL, AGUAM, FIQAL, FQMED, SERAM e Rotulagem de Alimentos.




31/05/2019 - CIPA realiza SIPAT/LACEN


Entre os dias 21 a 24 de maio de 2019, aconteceu no LACEN/SC a Semana Interna de Prevenção de Acientes (SIPAT)
Organizado pela CIPA, o evento contou com a participação dos colaboradores e estagiários.
Os temas abordados foram:
- Programa de prevenção e Acompanhamento de dependência de álcool e drogas. Palestrante: Elaine C. Soares (Psicóloga - GESAO).
- Os direitos dos servidores da saúde e a importância da organização dos trabalhadores. Palestrante: Grace (Advogada - SINDSAUDE/SC).
- Aspectos Ergonômicos relacionados ao trabalho de profissionais da saúde. Palestrante: Prof. Dr. Rudney da Silva.
- Acidentes em serviço: Comunicação e desdrobamento. Palestrante: Rafaela Marcon Dal Ponte (Fisioterapeuta - GEPEM).
- Comunicação Positiva, Relações Construtivas. Palestrante: Juliana Germann (Jornalista).
- Conversando sobre o Influenza Vírus e a Gripe. Palestrante: Sandra Bianchini Fernandes (Bioquímica - LACEN).
- Segurança e Gerenciamento de resíduos em laboratório. Palestrante: Prof. Phd Nito A. Debacher (Departamento de Química - UFSC).
- Encerramento com Vídeo "Mudando o mundo", Fiocruz.




29/05/2019 - LACEN/SC participa da realização do ENAAL 2019


De 26 a 30 de maio, Florianópolis está sediando o XXI Encontro Nacional e o VII Congresso Latino Americano de Analistas de Alimentos.
Os eventos, que estão ocorrendo no Centro de Convenções CentroSul, são promovidos pela Sociedade Brasileira de Analistas de Alimentos (SBAAL) e ocorrem a cada dois anos. Para a realização da edição 2019, a SBAAL firmou parceria com o Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina e com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), além de contar com a parceria da Diretoria de Vigilância Sanitária Estadual.
O evento conta com um público em torno de 700 pessoas e tem uma rica programação técnico-científica, tendo como tema: Cadeia Produtiva e Segurança Alimentar - Desafios e Estratégias.
A sessão de abertura aconteceu no domingo, dia 26/05 e contou com a presença da Superintendente de Vigilância em Saúde, Raquel Ribeiro Bittencourt, do Diretor do LACEN/SC, Winston Luiz Zomkowski e da presidente dos eventos, Eliane Bressa Dalcin (LACEN/SC), além do presidente da SBAAL, Everaldo Queiroz Campos Júnior. Participam também o Diretor do Centro de Ciências Agrárias da UFSC, Walter Quadros Seifert, o Vice-presidente dos eventos, professor do Departamento de Ciência e Tecnologia dos Alimentos da UFSC, Juliano De Dea Lindner, e a representante do INCQS, Célia Maria C. P. Araújo Romão.
Este ano, o evento conta com uma inovação, que é o Café com Ciência, onde os congressistas têm a oportunidade de ter uma conversa mais informal com alguns palestrantes. Houve uma boa aceitação de todos os participantes.




15/05/2019 - Coordenação de Biossegurança promove evento do dia das Mães


Foi realizada no LACEN, no dia 08 de maio, uma palestra em comemoração ao dia das mães com o palestrante Dr. Luiz Alberto da Silveira (médico oncologista) cujo tema foi: "O Homem no Mundo", onde foi dada ênfase às mães. Participaram deste evento 47 colaboradores.




14/05/2019 - Oficina de Planejamento para Estruturação da Rede de Laboratórios de Hanseníase na Região Sul


Com o objetivo de estruturar a rede de laboratórios para o diagnóstico da Hanseníase na Região Sul, estão reunidos em Florianópolis os técnicos dos laboratórios de saúde pública: LACEN/SC, LACEN/RS, LACEN/PR com o laboratório de referência nacional Instituto Lauro Souza Lima.
Esta oficina foi organizada pela Coordenação Geral de Hanseníase e Doenças de Eliminação (CGHDE) e Coordenação Geral de Laboratórios de Saúde Pública (CGLAB) que são Unidades da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde.
A Hanseníase é uma doença infectocontagiosa que se manifesta por meio de sinais e sintomas dermatoneurológicos com lesões de pele e nervos periféricos.
As manifestações clínicas resultam em grande potencial para provocar incapacidade física, podendo evoluir para deformidades.
O diagnóstico é importante para iniciar tratamento precoce e impedir a evolução da doença, bem como impedir a cadeia de transmissão que se dá por meio das vias aéreas superiores (nasal e orofaringe).




25/03/2019 - LACEN/SC participa do monitoramento da saúde de bombeiros que atuaram em Brumadinho


Na semana de 18 a 22/03/2019, o LACEN/SC recebeu 22 bombeiros que trabalharam nos resgates nas região de Brumadinho(MG), por ocasião do rompimento da barragem de rejeitos de uma mineradora, para coleta de amostras biológicas destinadas a análises laboratoriais. O objetivo dessas análises é realizar o monitoramento da situação de saúde dos profissionais que tiveram contato com os rejeitos da barragem, durante as operações de resgate, pois a exposição àqueles materiais tem potencial risco à saúde.
O monitoramento laboratorial, coordenado em nível estadual pelo LACEN/SC, atende à determinação da equipe do Centro de Operações de Emergências em Saúde(COES) Federal e da Coordenação Geral de Laboratórios de Saúde Pública(CGLAB), do Ministério da Saúde. Serão realizados exames para identificação de contaminação por metais, pelo Instituto Evandro Chagas(Pará), laboratório de referência nacional nessa área. Além disso, foram realizados exames complementares, em parceria com o laboratório do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina.
O monitoramento da saúde dos profissionais deve ter duração de até três anos a depender dos resultados dos primeiros exames.
Por ocasião dessa ação, o LACEN realizou também parceria com o laboratório Vielabb, de Balneário Camboriú, para avaliação da saúde de quatro cães de resgate do Corpo de Bombeiros que igualmente atuaram em Brumadinho. O LACEN realizou a coleta e o laboratório Vielabb está realizando gratuitamente as análises.




25/03/2019 - LACEN/SC Recebe visita da CCIH do Hospital e Maternidade Jaraguá e da CECISS


No dia 26 de fevereiro, o Setor de Bacteriologia do LACEN recebeu a visita de Adriane Allein, biomédica da CCIH do Hospital e Maternidade Jaraguá, de Jaraguá do Sul, juntamente com Ida Zoz de Souza, enfermeira e coordenadora estadual de Controle de Infecção em Serviços de Saúde (CECISS).
O Objetivo da visita foi a realização de uma reunião técnica, em parceria com a CECISS, abordando assuntos relacionados ao monitoramento das infecções hospitalares, bem como ao controle adequado do manejo de pacientes portadores de bactérias multirresistentes. Também foram realizadas algumas discussões sobre a Portaria MS nº 64, de 11/12/2018, que determina aos laboratórios da rede pública e rede privada, de todas as Unidades Federadas, a utilização das normas de interpretação para os testes de sensibilidade aos antimicrobianos (TSA), tendo como base os documentos da versão brasileira do European Committee on Antimicrobial Susceptibility Testing (BR-CAST).
Na oportunidade, a biomédica também acompanhou as diversas análises para diagnóstico de meningite, coqueluche, toxinfecção e de resistência bacteriana realizadas no LACEN/SC.




25/03/2019 - LACEN/SC Realiza treinamento sobre Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde


No dia 21 de março, foi realizado no LACEN/SC o treinamento em gerenciamento dos resíduos de serviços de saúde (RDC nº 222/2018), promovido pela Coordenação de Biossegurança (COBIO). O treinamento foi realizado pelo Eng. Luíza Correia, da empresa Proactiva, responsável pelo recolhimento e tratamento dos resíduos de saúde gerados no LACEN/SC, e contou com a participação de 73 colaboradores. A Eng. Luíza elogiou muito o trabalho de gerenciamento dos resíduos realizado pelo LACEN/SC, o atendimento à RDC com relação ao abrigo externo de resíduos, que inclusive é utilizado como modelo para treinamentos em outras instituições,bem como a adesão dos colaboradores ao treinamento.




14/03/2019 - Comemoração do Dia Internacional da Mulher


No dia 08 de março, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, a CIPA/LACEN, juntamente com a Comissão de Biossegurança (COBIO), promoveram a palestra com o tema "Pare de Reclamar! Comece a se amar", com as palestrantes Juliana Germann e Kelly Corrêa. A palestra contou com a participação de 71 colaboradores.




27/02/2019 - LACEN/SC participa de ação conjunta para monitoramento de locais de banho em Florianópolis


O Laboratório Central de Saúde Pública/SC está participando de um projeto em cooperação com o IMA (Instituto de Meio Ambiente de Santa Catarina) e a Vigilância Sanitária Municipal de Florianópolis, com o objetivo de verificar a presença de vírus entéricos na água de rios, praias e lagoas da capital.
Estão sendo realizadas análises para verificar a presença de rotavírus e norovírus, que estão entre os principais causadores de doença diarreica aguda (DDA), e também do vírus HAV, causador da hepatite A. A transmissão desses agentes acontece principalmente por meio da ingestão de alimentos ou água contaminados.
O LACEN/SC foi o primeiro da rede nacional de laboratórios de Saúde Pública, além da FIOCRUZ, a implantar a metodologia de pesquisa de vírus em água para consumo humano e meio ambiente.
O rotavírus e norovírus estão entre os principais causadores de doença diarreica aguda (DDA) e o HAV é o causador de hepatite A. A transmissão destes agentes acontece principalmente por meio da ingestão de alimentos ou água contaminados.
O Lacen SC foi o primeiro da rede nacional de laboratórios em saúde pública, além da FIOCRUZ, a implantar a metodologia de pesquisa de vírus em água de consumo e meio ambiente. Atualmente está participando de um trabalho em cooperação com o IMA (Instituto de Meio Ambiente de SC) e a Vigilância municipal de Florianópolis, com objetivo de verificar a presença de vírus entéricos na água de rios, praias e lagoas de Florianópolis.




27/02/2019 - LACEN/SC realiza exames para diagnóstico de sarampo em navio de turismo


Recentemente, foi divulgada a notícia de casos suspeitos de rubéola e sarampo em navio de cruzeiro que navega na costa brasileira, naquele momento deslocando-se de São Paulo para Santa Catarina. Em trabalho conjunto com a Secretaria Estadual de São Paulo, Anvisa e Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE), o LACEN- SC participou da investigação do caso, realizando o diagnóstico de sarampo e encaminhando amostras para Laboratório de Referencia Nacional ( Fiocruz – IOC) de forma rápida e eficaz. Neste caso, as ações de vigilância epidemiológica, laboratorial e de imunizações são imprescindíveis para interromper a circulação do vírus.
Além do diagnóstico de sarampo, rubéola e outras doenças exantemáticas, o LACEN realiza diversos exames na área de Biologia Médica. São realizados o diagnóstico laboratorial para identificação dos agentes etiológicos de diferentes doenças de interesse de Saúde Pública, que influenciam na conduta terapêutica e também na tomada de medidas imediatas pelas vigilâncias epidemiológicas do Estado e municípios.