Secretaria de Estado de Saúde de Santa Catarina | Laboratório Central de Saúde Pública - LACEN / SC
 48 3664 7800 |  lacen@saude.sc.gov.br

Gerência de Biologia Médica (UO GEBIO)

A UO GEBIO tem por objetivo coordenar, avaliar e supervisionar as atividades técnicas nas UO que compõem a área de biologia médica. Tem a responsabilidade técnica relativa aos laudos de exame da área de biologia médica. As divisões da Gerência Técnica de Biologia Médica estão assim distribuídas:


Divisão de Biologia Molecular/Celular (UO DIBMC)

Tem o objetivo de auxiliar a gerência técnica nas atividades de coordenação, orientação e supervisão das UO BIMOL, UO IMUNO e UO VIROL.

Setor de Biologia Molecular (UO BIMOL)

Realiza testes moleculares para o diagnóstico laboratorial de doenças como a dengue, zika, chikungunya, febre amarela, meningites bacterianas e infecção por micobactéria não tuberculosa (MNT), além do diagnóstico laboratorial de vírus respiratórios, incluindo o vírus influenza e participa das estratégias de ações desenvolvidas pela Vigilância Epidemiológica que visam combater e controlar as doenças infectocontagiosas.

Setor de Imunologia (UO IMUNO)

Realiza exames para diagnóstico e monitoramento laboratorial de doenças infectocontagiosas de diferentes etiologias:

- Doenças exantemáticas: Parvovírus IgG e IgM, Rubéola IgG e IgM e Sarampo IgG e IgM;
- Arboviroses: Chikungunya IgG e IgM, Dengue NS1 e Dengue IgM, Zika IgG e IgM;
- Brucelose IgG e IgM e Reação de Aglutinação com Coloração de Rosa Bengala;
- Toxoplasmose IgG e IgM e Citomegalovírus IgG e IgM;
- Teste treponêmico para Sífilis e não treponêmico (VDRL);
- Rotavírus Antígeno;
- Hantavírus IgG e IgM;
- Doença de Chagas IgG e IFI;
- Diagnóstico sorológico das Hepatites virais A,B e C (HBsAg, HBeAg, Anti-HBs, Anti-HBc Total, Anti-HBc IgM, Anti-HBe, Anti-HAV Total, Anti-HAV IgM, Anti-HCV);
- Diagnóstico sorológico da infecção pelo HIV 1/2 (Anti-HIV 1/2);
- Teste confirmatório da infecção pelo HIV 1/2 (Imunoblot rápido para HIV 1/2);
- Contagem de CD4/CD8 para monitoramento imunológico de pacientes portadores do vírus HIV;
- e participa das estratégias de ações desenvolvidas pela Vigilância Epidemiológica que visam combater e controlar as doenças infectocontagiosas.

Setor de Virologia (UO VIROL)


- Diagnóstico sorológico das Hepatites A,B e C (HBsAg, HBeAg, Anti-HBs, Anti-HBc Total, Anti-HBc IgM, Anti-HBe, Anti-HAV Total, Anti-HAV IgM, Anti-HCV);
- Diagnóstico sorológico da infecção pelo HIV 1/2 (Anti-HIV 1/2);
- Teste confirmatório da infecção pelo HIV 1/2 (Imunoblot rápido para HIV 1/2);
- Quantificação da Carga Viral da Hepatite C para confirmação de diagnóstico, indicação e monitoramento do tratamento (HCV RNA Quantitativo);
- Quantificação da Carga Viral da Hepatite B para indicação e monitoramento do tratamento (HBV DNA Quantitativo).



Divisão de Microbiologia (UO DIVMB)

Atua com o objetivo de auxiliar a gerência técnica nas atividades de coordenação, orientação e supervisão nas UO BACTO, UO DTROP, UO MICOL e UO TUBER.

Setor de Bacteriologia (UO BACTO)

Realiza exames microbiológicos para o diagnóstico laboratorial de doenças causadas por bactérias e fornece dados laboratoriais para compor as estratégias de ação da Vigilância Epidemiológica nos seus diferentes programas: meningite, coqueluche, doenças veiculadas por alimentos, cólera, difteria e outros, incluindo baciloscopias para o diagnóstico laboratorial e controle da hanseníase. Realiza controle de qualidade das baciloscopias na sub-rede de hanseníase no Estado. Realiza o monitoramento da resistência microbiana em serviços de saúde.


Setor de Doenças Tropicais (UO DTROP)

Realiza o diagnóstico laboratorial de doenças como: malária, leishmaniose, leptospirose e doença de chagas aguda e o controle de qualidade das lâminas para diagnóstico de malária na sub-rede de malária no Estado e participa das estratégias de ações desenvolvidas pela Vigilância Epidemiológica que visam combater e controlar as doenças infecto-contagiosas. Também realiza diagnóstico na área animal, sendo referência estadual para Leishmaniose Visceral Canina.


Setor de Micologia (UO MICOL)

Realiza exames para diagnóstico laboratorial das doenças relacionadas com fungos e análises de materiais provenientes de ambientes que possam estar contaminados por fungos e participa das estratégias de ações desenvolvidas pela Vigilância Epidemiológica que visam combater e controlar as doenças infecto-contagiosas.


Setor de Tuberculose (UO TUBER)

Realiza o diagnóstico e o controle laboratorial da tuberculose por meio de exames de baciloscopia, cultura, teste de sensibilidade e teste rápido molecular e o controle de qualidade das baciloscopias na sub-rede de tuberculose no Estado e participa das estratégias de ações desenvolvidas pela Vigilância Epidemiológica que visam combater e controlar as doenças infecto-contagiosas.



Divisão de Recepção e Triagem de Amostras (UO DITRI)

Coordena as atividades das UO SECAM, UO SECAD e UO SEREA. Sendo responsável pelo processo referente à recepção, triagem e cadastro de amostras biológicas. As amostras podem ser coletadas na UO SECAM coletadas ou recebidas de outros locais, sendo de responsabilidade da UO DITRI o encaminhamento e logística das amostras para realização de exames para laboratórios de apoio ou referência. 

Setor de Coleta de Amostras (UO SECAM)

Responsável pela coleta das amostras biológicas de pacientes encaminhados de hospitais e unidades de saúde da região. As amostras coletadas são destinadas ao processamento nos setores da Gerência de Biologia Médica.


Setor de Cadastro de Amostras (UO SECAD)

Responsável pela triagem e aprovação das requisições e encaminhadas pelas unidades de saúde previamente cadastradas no GAL. Realizam cadastro de exames específicos (CD4+, CD8+ e CARGA VIRAL DO HIV) no sistema Telemedicina e imprimem as etiquetas com código de barras para identificação e rastreabilidade da amostra.


Setor de Recepção e Avaliação de Amostras (UO SEREA)

Realiza a recepção e a triagem de amostras biológicas provenientes da UO SECAM e dos municípios do Estado de Santa Catarina. Após a avaliação das amostras e requisições médicas, cadastra e encaminha as amostras para os respectivos setores responsáveis pelo processamento.