Secretaria de Estado de Saúde de Santa Catarina | Laboratório Central de Saúde Pública - LACEN / SC
 48 3664 7800 |  lacen@saude.sc.gov.br

Gerência de Biologia Médica (UO GEBIO)

A UO GEBIO tem por objetivo coordenar, avaliar e supervisionar as atividades técnicas nas UO que compõem a área de biologia médica. Tem a responsabilidade técnica relativa aos laudos de exame da área de biologia médica. As divisões da Gerência Técnica de Biologia Médica estão assim distribuídas:

Divisão de Biologia Molecular/Celular (UO DIBMC)
Tem o objetivo de auxiliar a gerência técnica nas atividades de coordenação, orientação e supervisão das UO BIMOL, UO IMUNO e UO VIROL.

Divisão de Microbiologia (UO DIVMB)
Atua com o objetivo de auxiliar a gerência técnica nas atividades de coordenação, orientação e supervisão nas UO BACTO, UO DTROP, UO MICOL e UO TUBER.

Divisão de Recepção de Amostras e Emissão de Laudos (UO DIRAL)
Coordena as atividades de coleta e recepção de amostras biológicas, tais como recepção e avaliação de amostras enviadas pelas vigilâncias epidemiológicas municipais e laboratórios colaboradores, realiza o cadastramento de amostras no sistema informatizado e o transporte interno das amostras para os setores da área de biologia médica. (UO SECAM, UO SECER e UO SEREA).

 

Setor de Biologia Molecular (UO BIMOL)

Realiza testes moleculares para o monitoramento da infecção pelo HIV (carga viral), para diagnóstico laboratorial de doenças como a dengue, zika, chikungunya, meningites bacterianas e infecção por microbactéria não tuberculosa (MNT), além do diagnóstico laboratorial de vírus respiratórios e influenza e participa das estratégias de ações desenvolvidas pela Vigilância Epidemiológica que visam combater e controlar as doenças infectocontagiosas.




Setor de Imunologia (UO IMUNO)

Realiza exames para diagnóstico e monitoramento laboratorial de doenças infectocontagiosas de diferentes etiologias como rubéola, sarampo, toxoplasmose, brucelose, sífilis e outras, além de contagem de CD4/CD8 e participa das estratégias de ações desenvolvidas pela Vigilância Epidemiológica que visam combater e controlar as doenças infectocontagiosas.




Setor de Virologia (UO VIROL)


- Diagnóstico sorológico das Hepatites A,B e C (HBsAg, HBeAg, Anti-HBs, Anti-HBc Total, Anti-HBc IgM, Anti-HBe, Anti-HAV Total, Anti-HAV IgM, Anti-HCV);
- Diagnóstico sorológico da infecção pelo HIV 1/2 (Anti-HIV 1/2);
- Teste confirmatório da infecção pelo HIV 1/2 (Imunoblot rápido para HIV 1/2);
- Quantificação da Carga Viral da Hepatite C para confirmação de diagnóstico, indicação e monitoramento do tratamento (HCV RNA Quantitativo);
- Quantificação da Carga Viral da Hepatite B para indicação e monitoramento do tratamento (HBV DNA Quantitativo).




Setor de Bacteriologia (UO BACTO)

Realiza exames microbiológicos para o diagnóstico laboratorial de doenças causadas por bactérias e fornece dados laboratoriais para compor as estratégias de ação da Vigilância Epidemiológica nos seus diferentes programas: meningite, coqueluche, doenças veiculadas por alimentos, cólera, difteria e outros, incluindo baciloscopias para o diagnóstico laboratorial e controle da hanseníase. Realiza controle de qualidade das baciloscopias na sub-rede de hanseníase no Estado. Realiza o monitoramento da resistência microbiana em serviços de saúde.




Setor de Doenças Tropicais (UO DTROP)

Realiza o diagnóstico laboratorial de doenças como: malária, leishmaniose, leptospirose e doença de chagas aguda e o controle de qualidade das lâminas para diagnóstico de malária na sub-rede de malária no Estado e participa das estratégias de ações desenvolvidas pela Vigilância Epidemiológica que visam combater e controlar as doenças infecto-contagiosas. Também realiza diagnóstico na área animal, sendo referência estadual para Leishmaniose Visceral Canina.




Setor de Micologia (UO MICOL)

Realiza exames para diagnóstico laboratorial das doenças relacionadas com fungos e análises de materiais provenientes de ambientes que possam estar contaminados por fungos e participa das estratégias de ações desenvolvidas pela Vigilância Epidemiológica que visam combater e controlar as doenças infecto-contagiosas.




Setor de Tuberculose (UO TUBER)

Realiza o diagnóstico e o controle laboratorial da tuberculose por meio de exames de baciloscopia, cultura, teste de sensibilidade e teste rápido molecular e o controle de qualidade das baciloscopias na sub-rede de tuberculose no Estado e participa das estratégias de ações desenvolvidas pela Vigilância Epidemiológica que visam combater e controlar as doenças infecto-contagiosas.




Setor de Coleta de Amostras (UO SECAM)

Responsável pela coleta das amostras biológicas de pacientes encaminhados de hospitais e unidades de saúde da região. As amostras coletadas são destinadas ao processamento nos setores da Gerência de Biologia Médica.




Setor de Cadastro e Emissão de Resultados (UO SECER)

Realiza o cadastro de amostras biológicas no Sistema informatizado.




Setor de Recepção e Avaliação de Amostras (UO SEREA)

Realiza a recepção e a triagem de amostras biológicas provenientes da UO SECAM e dos municípios do Estado de Santa Catarina. Após a avaliação das amostras e requisições médicas, cadastra e encaminha as amostras para os respectivos setores responsáveis pelo processamento.